Viajando com crianças: Canabrava All Inclusive Resort – Ilhéus/BA

Passamos o último feriado no hotel Canabrava Resort , em Ilhéus, Bahia!

Fechei o pacote de hospedagem através de uma promoção do Hotel Urbano, uns 3 meses antes. Quando vi o pacote, antes de fechar, procurei as passagens aéreas, e achei para o período que queria, na Gol, por quase metade do valor de outras companhias, então valeu bem a pena!

O Hotel fica a uns 30 minutos do aeroporto.
Contratei um transfer, seu Raimundo (Mundico Turismo) que foi muito solícito. Ele além de transfer faz passeios turísticos, e eu quis fazer um pacote do meu jeito, ele pegou a gente no aeroporto, levou pra conhecer o centro histórico de Ilhéus, almoçamos rapidamente no Bar Vesúvio, e fomos pro Hotel. Indico essa empresa , porque fui bem atendida! Inclusive, se você estiver de viagem marcada, fale que a Larissa indicou (ele não conhece o blog, não é parceria viu gente!), que ele disse que faria um valor especial pras minhas amigas!

CANABRAVA ALL INCLUSIVE RESORT

A estrutura do hotel é muito bonita, grande, cheio de paisagens lindas, bem cuidado, sempre com funcionários cuidando de canteiros e limpeza externa, achei bacana.
O Canabrava Resort tem um sistema de All Inclusive, onde toda a alimentação e bebidas está incluído. Vou explicar melhor adiante.
Ele fica a beira mar, mas achei o mar bem bravo (não sei se é a época do ano), tinha inclusive bandeirinhas vermelhas sinalizando. Não conseguimos aproveitar a praia quase.
Além do mar revolto, pegamos uma época (fim de maio/começo de junho) que o clima não estava lá aquelas coisas! Choveu vários dias. Alguns dias pegamos umas aberturas de sol breves, outros apenas nublado…
No geral deu pra aproveitar as piscinas, mas Enrico mesmo ficava pouco, achou muito gelada!


O hotel tem duas piscinas, uma mais pra adultos, com bar molhado, e mais longe da área de restaurante e praia. E a outra perto dos restaurantes, com brinquedo para as crianças.

ACOMODAÇÕES
Ficamos em um apartamento luxo, quarto muito amplo, com uma cama de Queen e duas de solteiro, TV, frigobar, armário, e banheiro com chuveiro (bom!) e sem banheira.


Nosso quarto tinha uma linda vista, mas ficava longe das áreas de restaurante, piscina infantil, etc. O que nos primeiros dias não gostamos muito, mas depois acostumamos.
Vi que tem outros tipos de acomodação: chalés standard e luxo (que não cheguei a conhecer por dentro, mas que achei bem interessante porque são os mais próximos a tudo), suíte family (maior e com microondas e pia), apartamento standard (que parece bem o que fiquei, só que menor).

O SISTEMA ALL INCLUSIVE
Nós não havíamos ido a nenhum hotel com sistema All Inclusive ainda, só o navio.
A comida no geral era boa. Não excepcional. Café da manhã variado,com alguns pratos regionais, tipo cuscus de milho e coco, aipim /abobora/inhame cozidos…
Os petiscos servidos durante o dia no restaurante chamado “cabana da praia” eu achei que deixaram a desejar…
Acho que uma falta de capricho mesmo, do tipo: pastelzinho frito em óleo “sujo”(quem cozinha vai entender o que quero dizer com óleo sujo). Aquele óleo reutilizado que vai juntando restinho das frituras e que depois acaba grudando nos alimentos…


Ou a batata frita que já chegava na estufa murcha, nunca sequinha… aipim (mandioca) fritos sempre duros…
O frango a passarinho estava gostoso, sequinho, bem frito! Tinha uma estação de pizza, que servia pizza o dia todo, mas, dois sabores por vez, enquanto não acabasse aquele sabor que estava lá, eles não faziam outro… então por exemplo eu queria pegar uma pizza de queijo pro Enrico, mas tinha uma inteira de carne seca e uma de chocolate… e elas não acabavam nunca!rs
Nesse mesmo restaurante ficava uma estação com hambúrguer (indUstrializado, frito e deixado num réchaud), pão, alface, tomate , queijo, presunto, para montar sanduíches.
Também tinha uma estação de massa, pra pra fazer na hora ( que acabei usando bastante pro Enrico!), tipo spoleto, sabe?

Meu bom de garfo!

Ele quer provar de tudo: ai tem vatapá, carne de sol, camarão a baiana, farofa de dendê…

conhecendo o ACARAJÉ! Gostou!

O almoço e jantar eram servidos no restaurante principal, sempre bem variado.
E recentemente inauguraram um restaurante A La Carte, apenas para o jantar, onde você pode ir 1 vez durante sua estada. Tem um menu fixo, onde você escolhe entrada (sopa ou fria), prato principal e sobremesa. Ali também tem drinks mais variados, que não fazem parte dos outros bares e restaurantes.
PS: O maitre desse restaurante foi muito simpático e atencioso!

Sobre as bebidas, tinha chopp Brahma, cerveja Skol, caipirinhas variadas, espumante ,sucos, refrigerantes (Pepsi/fanta), água com gás, e pasmem, água de coco industrializada! (confesso que a água de coco me decepcionou um pouco!) No restaurante do jantar tinha vinho tinto também, e as vezes algum drink.

Tem uma copinha do bebê, em frente ao restaurante. Lá você encontra frutas, leite longa vida, leite em pó, achocolatado. No frigobar tem sopinhas congeladas. Não cheguei a experimentar!

RECREAÇÃO
A recreação do hotel é para crianças a partir de 5 anos, portanto Enrico não participou.
Pedro participou em alguns momentos, principalmente na hora da piscina! Ele achou legalzinha a recreação.
Achei organizado no sentido de quando íamos deixar a crianças, eles perguntavam se ele poderia sair sozinho ou só se o responsável fosse buscar. Dependendo da resposta, a cor da pulseira mudava. Daí você recebia um cartão de responsável pela crianças e só poderia retirá-lo com esse cartão. Inclusive no primeiro dia eu não sabia disso ( foi o pai que levou e não comentou) e quando eles pararam para o intervalo do almoço, Pedro me viu e saiu andando, eu já estava de costas indo embora com ele quando um tio me alcançou e disse que eu não poderia levá-lo sem entregar a ficha de responsável. Achei bem responsável da parte deles (apesar de ter que ter dado a maior caminhada para ir buscar a ficha e voltar!rs)
Enrico podia ficar no Clubinho do Sol, uma brinquedoteca, com briquendão, mesinha com desenhos para colorir, tv, cineminha (em horarios pré determinados). Na idade dele, a partir de 3 anos, já podia deixar sozinho, mas eu relutei pra deixar porque no primeiro dia, passei uma horinha lá com ele e fiquei observando. Não tem tias pra CUIDAR das crianças. Elas ficam ali no balcão, as vezes uma, as vezes duas, preenchendo ficha, abrindo a porta (que fica trancada para as crianças não saírem), enfim… no dia que fiquei por exemplo, tinha criança bringando dentro do brinquedão e ninguém fez nada…até que um menino empurrou o Enrico e CUSPIU nele, daí eu chamei o tio que tava lá na hora, porque eu não podia chamar a atenção da criança né!
Mas teve um dia que o Enrico quis ficar, e a gente ia pra piscina, já tinha prometido pro Pedro, e só tinha o Enrico e outro menininho, tava bem tranqüilo, e deixei , dando mil recomendações pra tia me ligar ao menor sinal de problema! Acho que ele ficou 1h lá…o marido foi duas vezes chamar pra vir nadar e ele não queria! Quando cheguei tava ele chorando que alguém fez alguma coisa com ele…rs
Nos outros dias ele só podia ficar se o Pedro ficasse (o que quase nunca ele queria). Eu acho que para crianças a partir de 5 anos, é mais tranqüilo!

Algumas observações pessoais:
– GATOS – existem muitos gatos no hotel, andando pra lá e pra cá, e ok. Mas eles me incomodaram muito em duas situações.( e que os defensores dos animais me entendam!) 1 – no restaurante cabana da praia, onde eram servidos os petiscos, toda hora tinha gatos andando dentro do restaurante e inclusive cheguei a ver um subir em cima de uma mesa… Eu acho que é MUITA FALTA DE HIGIENE um hotel ter gatos no restaurante. Se você tem seu gatinho na sua casa, e sobre em tudo, ok, direito seu, casa sua, seu gato, mas para um hotel acho inaceitável. 2. Alguns ficam a noite do lado do nosso quarto ( e na ultima noite especificamente na minha varanda) berrando a noite toda. Parecia que o gato tava falando gente. Ele não miava, ele gritava um som parecido com “maaaeeee”, afe, vocês não fazem idéia! Tentando espantá-los sem sucesso. Nas primeiras noites estava perto, mas não da minha sacada e a uma certa altura eu desligava e já não ouvia. Mas na ultima, na nossa varanda, eu simplemente não consegui dormir! Tinha hora que eu até dava uma olhada pra ver se eles não tinham entrado!
– a ACUSTICA dos quartos é péssima! Eu ouvia toda a conversa do quarto ao lado, e quando a gente desligava a TV pra dormir, dava pra ouvir a TV do quarto ao lado como se estivesse no nosso quarto!
– PERNILONGOS, tem bastante pernilongo, assim como aqui em SP! Mas a gente deixava as janelas fechadas o dia todo e passava repelente a noite pra ir jantar ( de dia não tinha quase), então não tive grandes problemas com isso.
– ATENDIMENTO – no geral o atendimento foi bom, sempre muito solícito. Liguei um dia que o Enrico teve um escape na soneca da tarde, e prontamente a camareira veio trocar minha roupa de cama! Tive problema na TV também e logo arrumaram. Um dos dias acabou a água quente! E logo a manutenção estava arrumando ( porém Enrico ficou sem banho nesse dia! Porque já era de noite). Só o atendimento da recepção na hora do check in que achei bem fraco, a moça não explicou direito sobre o sistema all inclusive, sobre o hotel, recreação nada… sabe aquelas informações bem importantes que devem ser passadas no check in ( na minha opnião!), e quando eu perguntava ela não sabia responder. Mas o marido viu que ela estava em treinamento, algo do tipo…então foi falta de sorte a minha mesmo!rs

 

 

**IMPORTANTE**

Não esqueça de levar REPELENTE para usar a noite. De dia é tranquilo, mas ao entardecer os pernilongos começar a aparecer. Também mantenha as janela do quarto sempre fechadas para evitar que encha de pernilongos no quarto. Na verdade não é nada alarmante, achamos bem parecido com aqui em São Paulo, que estamos vivendo uma fase de muito pernilongo, mesmo agora no inverno!

 

Print Friendly, PDF & Email

Sem comentários para "Viajando com crianças: Canabrava All Inclusive Resort - Ilhéus/BA"

    Clique para Comentar!