Saúde: Escarlatina

Em meio a toda a confusão que aconteceu nos dois dias que antecederam nossa viagem de férias, me ligaram da escola que o Pedro estava com febre. Busquei, liguei pra pediatra, pois ele reclamava de dor de garganta, e começamos a tratar.

No dia seguinte, fui ajudá-lo a tirar a roupa para entrar no banho ( o que já não acontece mais, mas por uma mãozinha divina naquele dia aconteceu) quando percebi que sua pele estava cheia de grosseiras avermelhadas.
Falei com a pediatra na mesma hora que me recomendou ir ao hospital, pois devia ser Escarlatina. Chegando lá confirmamos, inclusive que estava havendo um surto aqui em São Paulo.
Escarlatina é uma doença infectocontagiosa aguda, provocada pela bactéria Estreptococo beta hemolítico do grupo A, que acomete especialmente as crianças em idade escolar, durante a primavera.

Essa bactéria é a mesma que causa amidaliteartritepneumonia, endocardite e algumas infecções cutâneas. A diferença é que, na escarlatina, ela libera toxinas que provocam pequenas manchas vermelhas e confluentes na pele.

A transmissão ocorre pelo contato direto com a saliva ou a secreção nasal de pessoas doentes ou portadoras da bactéria que não apresentam sinais da enfermidade.

O período de incubação pode variar de um a dez dias.

Sintomas

* Febre alta nos primeiros dias, que vai baixando aos poucos nos dias subsequentes até desaparecer;

* Dor na garganta, que adquire coloração avermelhada;

* Erupção cutânea (exantemas): pequenas manchas vermelho-escarlate de textura áspera na pele que aparecem inicialmente no tronco, depois tomam a face, o pescoço, os membros, axilas e virilha, mas poupam as palmas das mãos, as plantas dos pés e ao redor da boca, e descamam com a evolução do quadro;

* Língua adquire o aspecto de framboesa, porque as papilas incham e ficam arroxeadas;
* Mal-estar;

* Inapetência;

* Dor no corpo, de barriga e de cabeça;

* Náuseas e vômitos.

(fonte: site Dr. Drausio Varella)

Pedro só tinha febre (não muito alta), as manchas no corpo e dor de garganta.

O tratamento é feito com antibiótico, por isso se faz necessário ir até o medico ou pronto socorro.

Chegamos a cogitar a hipótese de não viajar mais, mas falando com a PEDIATRA dele, ela nos tranquilizou e viajamos seguindo suas recomendações.

Após 24h do inicio do antibiótico já não há mais risco de contágio, o que era um fator importante, já que estaríamos num grupo de mais 5 crianças!

Pra falar a verdade, após essas 24h de antibiótico ele já nem sentia mais nada. Nem dor de garganta! Mas claro, seguimos com o medicamento!

ATENÇÃO!! É MUITO IMPORTANTE TOMAR O ANTIBIÓTICO DIREITINHO, NOS HORÁRIOS CERTOS E PELOS DIAS PRESCRITOS PELO MÉDICO, MESMO QUE OS SINTOMAS REGRIDAM OU DESAPAREÇAM, EM QUALQUER DOENÇA!

Apesar de ser uma doença incomum,hoje não é um caso de desespero. Basta seguir as recomendações médicas e tratar direitinho. O não tratamento adequado pode acarretar complicações da doença.

 

Larissa Paganini

Larissa Paganini, mãe do Pedro (7 anos) e do Enrico (1 ano). Formada em Hotelaria, e Pós Graduada em Eventos, descobriu o melhor da vida: cuidar dos seus filhotes. Apaixonada por culinária,chocolate e cheiro de filho!

Sem comentários para "Saúde: Escarlatina"

    Clique para Comentar!